Durante uma conversa recente com amigos íntimos, começamos a nos lembrar de professores que tiveram um impacto significativo em nossas vidas. Em uma tarde bastante nostálgica, ouvi histórias maravilhosas sobre generosidade, inspiração e dedicação total a essa profissão.

Como já passou algum tempo desde que cursamos o ensino médio, percebemos que talvez nossas vidas profissionais teriam sido diferentes se não tivéssemos conhecido esses professores maravilhosos. Um amigo próximo trabalha com computadores porque, durante o ensino médio, ele se associou a um clube de programação de computadores criado por um de seus professores. A esposa dele ensina espanhol, mas só percebeu que tinha talento para isso depois de anos de empenho nas aulas de idiomas. Um professor dedicado e cheio de tato aconselhou que ela desse uma segunda chance para o espanhol.

Precisamos de professores empáticos, dedicados e inspiradores para as próximas gerações de alunos. Gostaríamos que nossos filhos tivessem a mesma experiência que tivemos, pois encontrar o professor certo no momento certo pode fazer muita diferença para um aluno.

Mas o que devemos acrescentar a todas essas habilidades em um sistema educacional altamente tecnológico? Como devemos formar nossos futuros professores?

Quatro coisas que qualquer programa de treinamento de professores deveria incluir a partir de agora

Vamos ver como as habilidades relacionadas a tecnologias educativas devem ser incluídas nos programas de treinamento para professores:

  1. Integração de tecnologias educativas em todos os níveis

    O treinamento eficaz para professores deve se concentrar em uma integração suave de tecnologias educativas em todos os níveis do ensino, independentemente das disciplinas ministradas. Já faz algum tempo que debatemos sobre as lacunas entre gerações. O que essa pandemia terminou de demostrar a cada professor é que a Geração Z é de fato a geração dos nativos digitais. Não é eficaz usar os mesmos métodos que funcionaram para alunos anteriores.

    A pandemia de Covid-19 vai acabar, mas o regresso às aulas provavelmente não será como antes. Devemos usar o que aprendemos durante esses meses e trazer essa experiência para a sala de aula. Programas de treinamento eficazes para professores devem sempre abordar as tecnologias educativas e a nova pedagogia que estamos construindo em nossas escolas.

  2. Criação de conteúdo de aprendizagem digital

    Os professores perceberam que, se quiserem ter aulas online envolventes, devem ser capazes de criar um ótimo conteúdo digital. Obviamente, um professor nem sempre tem o perfil de usuário frequente do YouTube, mas adicionar ao portfólio profissional algumas habilidades de criação de conteúdo será benéfico tanto para os alunos (já que eles se envolverão mais com conteúdos digitais interessantes) quanto para os próprios professores (já que eles se sentirão menos frustrados com a falta de envolvimento).

    Alguns professores começaram a aprender por conta própria: Lembro-me da seção de comentários de uma aula de matemática no canal do YouTube da Khan Academy, em que vários professores de todo o mundo fizeram perguntas sobre os aplicativos e o hardware que usaram para criar o vídeo. Porém, isso não é o suficiente. A criação de conteúdo digital deve ser incluída em todos os programas de treinamento para os professores em todas as partes do mundo.


    Leia mais: Seis etapas que comprovam que qualquer professor pode criar vídeos educativos


  3. Desenvolvimento de estratégias para a educação híbrida

    Os programas de treinamento também devem ensinar aos educadores estratégias para o ensino híbrido. Tornou-se óbvio que uma mistura entre on-line e off-line será a norma. No entanto, há muitos professores que não estão preparados para essa mistura. Não é fácil perceber por conta própria quais tarefas ou tipos de conteúdo são mais adequados para o ambiente de aprendizagem on-line e o que é melhor ensinar em um ambiente off-line.

    No final das contas, cada professor pode encontrar uma solução individual, mas os programas de treinamento podem oferecer a eles ferramentas e estratégias apropriadas e prontas para usar em seus contextos específicos. Sem o devido treinamento, alguns educadores podem se sentir perdidos com todas as informações disponíveis na Internet.


    Leia mais: Primeiros passos com o ensino híbrido


  4. Adaptar-se às mudanças

    Por último, mas não menos importante, se adaptar às mudanças será essencial para os professores no futuro. A inércia ou resistência a mudanças é bastante alta na educação. Por um lado, muitos professores estão sobrecarregados e são mal pagos, de forma que, mesmo que queiram mudar métodos e estratégias de ensino, não têm tempo nem energia para reinventar sua profissão a cada quatro ou cinco anos.

    Porém, todos devemos saber que se adaptar às mudanças é essencial para os futuros educadores. A tecnologia está em constante mudança e, por isso, os educadores devem estar preparados para acompanhá-la: não para abraçar a última moda, mas para identificar as principais tendências e adotá-las.


    Leia mais: Cinco tendências do e-learning para 2021 e além


Reflexões finais

Devemos aproveitar a oportunidade que essas mudanças no ensino remoto nos trouxeram para aprimorar as habilidades dos nossos professores relacionadas com as tecnologias educacionais. Além disso, as instituições de ensino devem preparar programas de treinamento específicos que reflitam sobre todas as mudanças que estamos vendo na educação.

Fique por dentro! Manteremos você atualizado com as dicas e recursos EdTech mais valiosos. Inscreva-se e nunca mais perca uma postagem!