Tendo ensinado a maior parte do ano letivo em um ambiente híbrido, precisei de algum tempo para me adaptar ao ensino online e decidir quais métodos ou ferramentas utilizar. Além dos ajustes relacionados à instrução, foi um desafio entrar em um fluxo de trabalho e descobrir a melhor maneira de atender às necessidades dos alunos em casa e no espaço de sala de aula.

Minha recomendação para quem ainda não experimentou a aprendizagem híbrida é desenvolver uma rotina que ajude a minimizar a perda de tempo de instrução resultante da necessidade de equilibrar a tecnologia, garantir que todos os alunos estejam em aula e concluir outras tarefas administrativas.

Com o ensino em qualquer ambiente, sempre há muito o que equilibrar, e devemos ser flexíveis quando surgirem obstáculos, especialmente quando se trata de tecnologia.

Que conselho posso oferecer em relação à aprendizagem híbrida e ao equilíbrio entre o ensino presencial e online simultaneamente?

Pense no espaço que você deseja criar para os alunos se comunicarem e sentirem fazer parte da comunidade de aprendizagem. Eles devem conseguir fazer perguntas e encontrar recursos de aula sempre que precisarem.

Como professores precisamos, antes de mais nada, verificar com os alunos como eles estão se saindo e avaliar o progresso deles nas aulas. Pode ser desafiador fazer isso quando temos alunos em vários locais diferentes. Por isso, é importante ter algumas ferramentas versáteis em nosso kit e sempre dispor de um ou dois planos de backup para enfrentar o inesperado.

Primeiros passos com o ensino híbrido

Aqui estão algumas das minhas reflexões:

  • Devo criar um vídeo de mim mesmo dando uma aula e fazer com que os alunos em casa assistam enquanto eu realmente ensino os alunos que estão na sala de aula?
  • Como avaliar os alunos? Todos os alunos devem fazer uma avaliação digital ou devo fornecer uma avaliação impressa para os alunos em sala de aula?
  • Como posso promover a colaboração entre os alunos em casa e os alunos na sala de aula?
  • Como posso ajudar os alunos a se sentirem mais conectados uns aos outros e a desenvolver habilidades socioemocionais essenciais?

Para reforçar a comunidade de sala de aula e conectar os alunos, adicionei alguns materiais extras à minha sala de aula. Usei minha câmera de documentos HUE HD para que os alunos pudessem me ver e ver os colegas deles em sala de aula. Conectei um microfone externo ao meu segundo computador para que meus alunos pudessem falar uns com os outros e eu pudesse me mover pela sala de aula, mas ainda responder às perguntas que eles tinham em casa. Era essencial que os alunos conseguissem conversar uns com os outros.

Escolha das ferramentas certas para o seu kit

Escolhi ferramentas que me permitissem criar diferentes experiências apropriadas para os tipos de aprendizagem presencial, híbrido ou totalmente virtual e que também promovessem o envolvimento dos alunos. Acho essencial ter ferramentas digitais multimídia e multifuncionais que possamos usar para criar aulas interativas. Dessa forma, todos os alunos podem participar, independentemente de onde estejam aprendendo.

Percebi que usei a tecnologia com mais frequência este ano para criar aulas interativas, estabelecer contatos rápidos, fazer uma gravação de tela, gravar um vídeo instrutivo, promover a aprendizagem socioemocional e ajudar os alunos a conhecer os colegas.

Aqui estão cinco das ferramentas com as quais eu contei ao longo do ano e que me ajudaram a responder às minhas perguntas iniciais e aprimorar as experiências de aprendizagem dos meus alunos.

  1. Nearpod

    O Nearpod é uma plataforma multimídia que oferece mais de oito mil vídeos interativos e mais de 20 tipos diferentes de atividades e conteúdo para incluir em cada aula. Você pode iniciar uma rodada rápida do “Time to Climb” como uma avaliação ou para um bilhete de saída ou adicionar algumas viagens de realidade virtual para criar experiências de aprendizagem mais imersivas. Não leva muito tempo para criar aulas, e estas podem incluir áudio, vídeo, desenhos, pares para correspondência, enquetes, questionários e muito mais. O Nearpod também tem um Immersive Reader, o que é excelente para acessibilidade.


    Leia mais: Como criar um design de e-learning acessível


  2. Gimkit

    O Gimkit é um dos favoritos há alguns anos, principalmente porque promove maior retenção de conteúdo com as perguntas repetitivas e os diferentes modos de jogar dentro ou fora da sala de aula. Um recurso recente é o Gimkit Draw. Usando o modo Draw, os alunos podem escolher entre três palavras para desenhar. Quando o desenho aparece no dispositivo de cada aluno, ele digita os palpites e a palavra aparece depois de ter sido adivinhada corretamente. Existem muitos outros modos de jogar o Gimkit.

  3. Edpuzzle

    O Edpuzzle foi muito útil este ano para adicionar perguntas aos vídeos que criei ou para escolher entre as aulas já disponíveis. Usei o Screencastify para criar meus próprios vídeos para ensinar um conceito, fazer uma demonstração ou explicar algo para os alunos. Em seguida, era muito fácil carregar esses vídeos no Edpuzzle para torná-los interativos. Você pode adicionar perguntas de múltipla escolha, anotações ou respostas abertas para os alunos preencherem enquanto assistem aos vídeos.

  4. Formative

    O Formative é uma excelente ferramenta para criar avaliações formativas digitais e provou ser bastante útil durante a aprendizagem virtual e híbrida este ano. Tive dificuldades com opções de avaliação dos alunos que os dissuadissem ou limitassem totalmente a tendência de usar tradutores de idiomas ou outros recursos na minha aula. Com a funcionalidade do Formative, você pode embaralhar a ordem das perguntas, desativar a capacidade de edições de respostas, definir um temporizador e bloquear o teste depois de um certo tempo. Você também pode atribuir uma sessão do Formative ao vivo ou no próprio ritmo do aluno, ver os resultados em tempo real e dar feedback por meio do painel do professor.

  5. Buncee

    O Buncee há anos é um dos favoritos em todas as minhas aulas. É uma ferramenta que uso para criar apresentações, mensagens de boas-vindas, gráficos de mídia social, aulas interativas e muito mais. O Buncee oferece mais de 38 mil itens em sua biblioteca de mídia e milhares de modelos prontos para escolher e começar em todos os níveis de ensino e áreas de conteúdo. O Buncee pode ser integrado ao Microsoft Teams e ao Immersive Reader. Ele também é uma opção divertida para criar realidade aumentada! Recomendo o uso do Buncee para promover a aprendizagem socioemocional, ajudar os alunos a se conhecerem ou criar um espaço de sala de aula virtual com links para recursos e um vídeo de boas-vindas do professor!

Encerramento

Essas são apenas algumas das ferramentas que usamos ao longo do ano e que nos proporcionaram muitas possibilidades. Não existe uma solução perfeita, mas, quando temos algumas ferramentas para aproveitar, isso nos ajuda a criar aulas mais envolventes e significativas das quais todos os alunos podem participar.

Fique por dentro! Manteremos você atualizado com as dicas e recursos EdTech mais valiosos. Inscreva-se e nunca mais perca uma postagem!