Como educadores, devemos fornecer uma variedade de opções para que os alunos desenvolvam conhecimentos e habilidades em suas áreas de conteúdo de maneira a atender aos interesses e às necessidades deles. Ao escolher os métodos e as ferramentas a serem utilizados, também é importante criar oportunidades para que os alunos desenvolvam habilidades de aprendizagem socioemocional, pois elas são essenciais para o crescimento pessoal e profissional.

Nossas decisões precisam se concentrar em ajudar os alunos, projetando avaliações e maneiras de eles demonstrarem o que aprenderam e, ao mesmo tempo, incentivando suas capacidades de expressão e escolha na aprendizagem. Dependendo dos tipos de métodos e ferramentas que usamos para as nossas avaliações, eles devem ajudar os alunos a identificar em que ponto eles se encontram nas jornadas de aprendizagem e devem nos fornecer evidências da aprendizagem dos alunos que possamos usar para dar feedback e oferecer recursos adicionais para eles.

Algumas perguntas a serem consideradas ao decidir sobre métodos ou ferramentas podem ser:

  • Como podemos promover experiências mais interativas e colaborativas para os alunos?
  • Quais ferramentas podem nos ajudar por meio do acesso a feedbacks em tempo real?
  • Quais são algumas maneiras de incentivar mais escolhas por parte dos alunos na aprendizagem?

Além dos tradicionais trabalhos de casa, projetos e testes que usamos para determinar onde os alunos estão no processo de aprendizagem, temos acesso a mais ferramentas e métodos do que nunca.

Há vários anos, gosto de trabalhar com a aprendizagem baseada em projetos (PBL) com meus alunos e recentemente fiquei conhecendo o Tract (use o código RACHELLE para experimentar), que oferece muito para educadores e alunos que exploram a PBL para a sala de aula.


Leia mais: 10 coisas que você DEVE e NÃO DEVE fazer na aprendizagem baseada em projetos


Eu recomendei a PBL muitas vezes durante o último ano letivo pela capacidade que ela tem de dar conta das transições entre espaços de aprendizagem. Muitos educadores recorreram a ferramentas digitais, pois tiveram que buscar novas formas de avaliar os alunos e oferecer oportunidades para eles compartilharem o que estavam aprendendo, fazerem perguntas, interagirem e sentirem-se conectados a uma comunidade de sala de aula. A tecnologia ofereceu muitas opções de aprendizagem e permite que os educadores encontrem algo que atenda às necessidades e aos interesses de cada aluno e, às vezes, até mesmo ao nível de conforto deles.

É importante dizer aos alunos por que escolhemos um determinado método ou uma ferramenta digital para uso em sala de aula, e fazer isso nos ajuda a manter o foco no nosso propósito. Além de ser uma maneira de praticar o conteúdo ou fazer uma avaliação, considere como o método ou a ferramenta vai melhorar a aprendizagem ou fornecer mais benefícios para os alunos.

Cinco maneiras de utilizar a tecnologia educativa para ajudar os alunos a demonstrar a aprendizagem

O uso de ferramentas digitais promove a colaboração, a comunicação, a criatividade e muitas outras habilidades essenciais, ao mesmo tempo em que aumenta o envolvimento dos alunos na aprendizagem, pois eles têm o poder de escolher como desejam compartilhar o que aprenderam.

Aqui estão cinco maneiras para os alunos demonstrarem a aprendizagem:

  1. Edição de blogs

    A edição de blogs tem sido uma estratégia eficaz nas minhas aulas de espanhol há anos. As ferramentas digitais disponíveis tornam mais fácil para os alunos terem um espaço para desenvolver habilidades de escrita à medida que compartilham ideias com os professores e possivelmente com os colegas.

    Fazer com que os alunos se envolvam na edição de blogs também ajuda a promover o desenvolvimento de habilidades de cidadania digital, especialmente quando eles têm a oportunidade de responder aos colegas e dar feedback.

    Uma opção que tem sido ótima de experimentar com meus alunos é o Spaces. O uso do Spaces promove a comunicação e a colaboração entre professor e aluno, ou também entre os alunos, e inclui áudio.

  2. Visualização de dados

    Ser capaz de processar informações e criar uma representação de novos conceitos ajuda os alunos a reter melhor o que aprenderam. Para os alunos visuais, o uso de ferramentas para criar um mapa conceitual ou um infográfico pode ajudar a processar muitas informações.

    Com ferramentas como o Canva ou o Piktochart, os alunos podem escolher entre modelos disponíveis para ajudá-los a começar a projetar um infográfico. Essas e outras ferramentas promovem a capacidade de pensamento crítico e a criatividade à medida que os alunos decidem como melhor ilustrar o que aprenderam.

    Há também opções para alunos que preferem não usar tecnologia, como desenhar um mapa conceitual ou criar uma anotação para registrar o que foi aprendido.

  3. Narrativa digital

    Seja no início ou no fim de uma nova unidade, fazer com que os alunos criem algo usando uma das muitas ferramentas digitais disponíveis os ajudará a compartilhar o que eles aprenderam de maneira autêntica e significativa. Por exemplo, você pode optar pelos muitos usos da narrativa digital ou pode incentivá-los a gravar um vídeo.

    Meus alunos gostam de usar ferramentas que oferecem opções multimídia e bibliotecas cheias de opções de personagens, planos de fundo, animações e muito mais para contar suas histórias. Alguns das nossas ferramentas favoritas incluem o Buncee, o Book Creator, o Genially e o Story Jumper. Com várias delas, os alunos podem até mesmo trabalhar em grupo para criar uma apresentação ou um livro para mostrar aos colegas.


    Leia mais: Seis ferramentas de narrativa digital para ambientes de aprendizagem híbrida


  4. Avaliações baseadas em jogos

    Você pode incentivar a prática e fornecer feedback e aulas mais direcionadas usando algumas das ferramentas digitais disponíveis para fazer uma investigação com o objetivo de saber onde os alunos estão no processo de aprendizagem. Podemos implementar alguns jogos práticos por meio de flashcards, gestos e conversas ou podemos aproveitar ferramentas de aprendizagem baseadas em jogos, como o Blooket, o Gimkit, o Kahoot!, o Quizizz e o Quizlet Live!.

    Cada uma dessas ferramentas oferece vários tipos de perguntas ou modos de jogo que vão conectar os alunos ao conteúdo e nos fornecer dados em tempo real para ajudar a planejar nossos próximos passos e dar feedback significativo aos alunos.


    Leia mais: Cinco ferramentas on-line incríveis para aprendizagem baseada em jogos


  5. Aulas interativas

    O uso de ferramentas que promovem o envolvimento dos alunos por meio da variedade de conteúdo e atividades que pode ser adicionada à aula ajuda os educadores a entender melhor o progresso dos alunos e permite que eles desenvolvam autoconscientização na aprendizagem. Com ferramentas como o Edpuzzle, o Formative, o Nearpod ou o Pear Deck, os educadores têm muitas opções para adicionar conteúdo e atividades para ajudar os alunos a desenvolver suas habilidades.

    O que eu aprecio em ferramentas como essas é que podemos fornecer aos alunos várias maneiras de demonstrar o que eles aprenderam por meio de respostas abertas, enquetes, perguntas de múltipla escolha, questionários e muito mais, dependendo da ferramenta.

    O Formative foi revolucionário em nossa sala de aula no ano passado, pois eu consegui usá-lo para criar aulas com vídeos e instruções em áudio que os alunos foram capazes de seguir no próprio ritmo. Também o usei em sala de aula para avaliações, o que me permitiu fornecer feedback oportuno diretamente aos alunos e ajustar minhas aulas conforme necessário. Essas opções nos permitem diferenciar nossa instrução enquanto promovemos a escolha do aluno no que se refere à expressão e à aprendizagem.

Resumo

Essas são apenas algumas das muitas maneiras pelas quais podemos fazer com que nossos alunos demonstrem o que estão aprendendo. Seja por meio da tecnologia e das muitas ferramentas disponíveis que facilitam a comunicação, a colaboração e a criatividade, seja usando métodos tradicionais, é importante oferecer opções aos nossos alunos.

Quando somos capazes de oferecer opções que promovem a intervenção na aprendizagem, isso resulta em experiências mais significativas que incentivam o desenvolvimento de habilidades essenciais para o futuro e capacitam os alunos por meio da aprendizagem auto-orientada.

Fique por dentro! Manteremos você atualizado com as dicas e recursos EdTech mais valiosos. Inscreva-se e nunca mais perca uma postagem!