Faz muito tempo que acredito que o começo do ano traz uma excelente oportunidade para que os educadores explorem novas ideias e experimentem algumas novas ferramentas digitais na sala de aula. Ao buscarmos um maior envolvimento dos alunos com o conteúdo, talvez o que estejamos buscando seja precisamente experimentar algumas ideias diferentes ou levar alguns jogos para a sala de aula.

Há cerca de cinco anos, levei minha turma para uma apresentação de tecnologia para alunos. Em pouco tempo, eles ficaram entediados, deixaram de se comunicar e sentiram a necessidade de fazer alguma coisa. Então tive a ideia de jogar Quizlet Live no ônibus. Não precisamos de um quadro para projetar as perguntas e os alunos conseguiram colaborar e desenvolver suas habilidades de trabalho em equipe enquanto jogavam e passavam o tempo no ônibus, aprendendo!

Houve outras ocasiões em que estive fora da sala de aula e usei o Quizlet Live ou outra ferramenta de aprendizagem baseada em jogo para envolver os alunos em uma atividade de aprendizagem e poder acompanhar o progresso deles. O uso dessas ferramentas foi uma excelente forma de envolver todos os alunos em uma experiência de aprendizagem, seja na aprendizagem remota, presencial ou híbrida.

Graças a essas ferramentas, ao longo do ano, tanto no ambiente virtual como no híbrido, pudemos jogar e eu pude dar um feedback significativo e pontual para os alunos. Elas também são benéficas para experiências de aprendizagem assíncronas ou para oferecer outras atividades de aprimoramento para os alunos. Essas ferramentas podem aprimorar o modo como os alunos colaboram e se comunicam, ao mesmo tempo que os ajuda a desenvolver habilidades essenciais da aprendizagem socioemocional.


Leia mais: Primeiros passos com o ensino híbrido


Cinco ferramentas on-line incríveis para aprendizagem baseada em jogos

À medida que usamos um pouco mais essas ferramentas, percebemos que os alunos se envolvem mais com o conteúdo e se sentem conectados uns aos outros, mesmo que não estejam no mesmo espaço de sala de aula física ou virtual. Graças ao feedback que recebem depois de um jogo ou ao concluir uma atividade, eles podem acompanhar melhor seu progresso e estabelecer novas metas de aprendizagem.

O uso de diferentes ferramentas digitais para a aprendizagem baseada em jogos também permite que os alunos se tornem mais autoconscientes de suas necessidades específicas por meio do feedback que recebem. Os educadores podem acessar e revisar rapidamente os dados e ajustar as lições conforme a necessidade e de maneiras mais personalizadas.

Veja cinco ferramentas para explorar neste novo ano letivo:

  1. Bingo Baker

    Bingo Baker é uma maneira rápida de criar ou encontrar cartões de bingo para usar em sala de aula ou virtualmente. Existem milhares de cartões a sua disposição, ou você pode criar rapidamente o seu com imagens ou palavras. Para jogar, os cartões podem ser impressos ou você também pode compartilhar um link com os alunos para gerar seus próprios cartões em seus dispositivos. Durante o jogo, o cartão de quem canta o bingo é criado para ajudar com o jogo. Os alunos podem gerar novos cartões digitais após cada rodada. É uma opção divertida tanto para os alunos na sala de aula como para os que estão em casa.

  2. Blooket

    Blooket é um novo jogo que começamos a jogar no ano passado e tem sido um dos favoritos entre os meus alunos. Há diversas maneiras de participar, como jogo em tempo real, no ritmo do aluno ou prática de lição de casa. Graças aos diferentes modos de jogar, os alunos permanecem envolvidos. Em Gold Quest, os alunos podem coletar ouro e, em diversos momentos do jogo, os itens são aleatoriamente reduzidos em uma porcentagem. Embora alguns alunos por vezes fiquem um pouco frustrados, isso ajuda a mantê-los engajados, pois não há como saber quem terminará no placar de liderança do jogo. Além disso, promove a conversa entre eles e é uma excelente maneira de fazer com que os alunos pratiquem o conteúdo que estão aprendendo.

    Leia mais: Gamificação na sala de aula: pequenas mudanças e grandes resultados


  3. Educandy

    Educandy é um site divertido que encontrei no ano passado e que tem sido divertido para educadores e alunos. Ele oferece oito opções para criar atividades que ajudam os alunos a desenvolver habilidades de vocabulário e mais. Algumas das opções incluem anagramas, questões de múltipla escolha, caça palavras e várias outras opções de jogo. Começar com alguns jogos de exemplo é uma boa maneira de experimentar o que Educandy oferece antes de fazer o seu próprio jogo. Basta compartilhar o código do jogo com os alunos antes de pedir para que eles avancem em seu próprio ritmo.

  4. Gimkit

    Gimkit é uma das várias ferramentas de aprendizagem baseada em jogos que entra na lista de favoritos dos meus alunos a cada ano. Como outras ferramentas semelhantes, permite que os alunos tenham experiências de aprendizagem mais personalizadas porque promove maior retenção de conteúdo por meio de perguntas repetitivas e de vários modos de jogo dentro ou fora da sala de aula. Um novo recurso é o Gimkit Draw, em que os alunos escolhem uma palavra para desenhar e os colegas precisam adivinhá-la conforme aparece na tela. Existem muitos modos de jogar em Gimkit, e os educadores têm acesso a dados excelentes para orientar o ensino.

  5. Puzz Grid

    Puzz Grid é um jogo novo que encontrei, que foi divertido experimentar e que os alunos gostaram de usar para suas criações. Para promover a colaboração, tente usar salas de apoio e peça para que os alunos trabalhem juntos para criar seu próprio jogo Puzz Grid. É uma espécie de jogo Lig 4 e ajuda os alunos a praticar o vocabulário e a colaborar! Pedi para que os alunos usassem meu endereço de e-mail para enviar a grade para mim, assim sempre teríamos acesso ao link a ser editado, se necessário. O jogo ofereceu uma forma mais envolvente de prática que levou os alunos não apenas a refletir sobre o que as palavras significam, mas a pensar ainda mais sobre sua conexão.

Em suma

Essas são apenas algumas das muitas possibilidades disponíveis para fornecer aos nossos alunos formas envolventes de praticar o conteúdo que estão aprendendo. É útil termos algumas ferramentas extras em nosso kit de ferramentas para professores, especialmente à medida que continuamos a navegar pelos desafios da aprendizagem híbrida ou virtual e buscamos novas ideias para manter os alunos conectados e envolvidos na aprendizagem neste ano letivo.

Fique por dentro! Manteremos você atualizado com as dicas e recursos EdTech mais valiosos. Inscreva-se e nunca mais perca uma postagem!