Construir uma estratégia edtech de sucesso se resume a definir metas e encontrar as fundações certas desde o início.

Mesmo que pareça simples, existem algumas barreiras que os especialistas em tecnologia e líderes escolares enfrentam ao trabalhar com tecnologia educacional. Por um lado, é difícil saber onde e quando começar. Em segundo lugar, há uma tendência de complicar as coisas com extensos relatórios, documentos, reuniões e pesquisas sem conhecer as principais áreas que precisam de melhoria nas escolas.

No entanto, o maior problema que vemos são as escolas colocando a tecnologia em primeiro lugar e criando metas à medida que avançam. Isso pode não atender às necessidades de professores e alunos de forma adequada.

Mesmo que “sucesso” signifique coisas diferentes para cada escola e mesmo que não haja um plano mágico para fazer as coisas funcionarem sem problemas para sempre, você ainda pode construir uma estratégia edtech de sucesso sem se sobrecarregar.

Aqui estão seis perguntas-guia cujas respostas ajudam a guiar suas estratégias de acordo com a situação e as necessidades de sua escola:

1. Quais são os objetivos educacionais de sua escola?

Qual é a missão e visão da sua escola? Quais são os objetivos da sua escola ao se tornar digital? Responder a essas perguntas trará a clareza necessária desde o início. Se você não tem uma visão para este projeto, escolher uma estratégia de sucesso é impossível.

Além disso, se a declaração de missão da sua escola parecer muito vaga neste ponto, você pode ir mais fundo.

Algumas escolas começam com estatísticas sobre frequência, carga de trabalho dos professores, organização, horários, uso de papel, etc., para identificar as áreas críticas para melhoria.

Eles também estabeleceram padrões de comportamento, como quanto tempo os professores passam fora do horário escolar para o planejamento das aulas ou como os alunos geralmente entregam as tarefas.

Por exemplo, os professores gostariam de usar um livro de notas para editar e exportar notas facilmente. Os alunos desejam receber notificações sempre que uma tarefa for corrigida. Ter uma única ferramenta que faz essas duas coisas é a escolha mais inteligente, mas aqui está um pequeno segredo: escolher a tecnologia neste momento não é uma preocupação. Esta é a chance de voltar atrás e entender o que é essencial para sua escola antes de decidir o que comprar ou alterar.

Como você provavelmente já percebeu, este não é um trabalho para uma pessoa só. Reunir uma equipe de diversos interessados, como administradores, membros do conselho escolar, professores, alunos e pais, pode ser a melhor maneira de definir metas claras e priorizá-las.

2. O que sua escola já tem a oferecer?

Com o que você está trabalhando? Antes de decidir substituir tudo, você precisa avaliar a situação atual de tecnologia da sua escola, bem como as barreiras. Por exemplo, uma barreira é a falta de uma conexão de Internet boa o suficiente, o que só pode ser resolvido com investimentos em infraestrutura.

Outra barreira é a baixa adoção de professores e alunos, que merece mais atenção do que normalmente recebe. Se esse for um problema recorrente, você deve descobrir o que deixa as pessoas insatisfeitas com o hardware ou software. As reclamações podem vir de frustração com a própria tecnologia ou do fato de que as pessoas não sabem como usá-la em sua capacidade total.

Do ponto de vista financeiro, é sensato buscar um retorno do investimento e descobrir se sua escola está alocando dinheiro onde é mais necessário.

A mesma equipe de interessados ​​pode ajudá-lo neste ponto. Um grupo de trabalho de especialistas e administradores edtech, ou pessoas que conhecem bem esta área, pode oferecer muitos insights. Embora essa etapa possa parecer entediante, lembre-se de que você pode ter pontos que funcionam bem e pontos que podem melhorar.

3. Quão motivada está sua equipe?

Quão confortáveis, motivados e confiantes estão os seus professores quando se trata de tecnologia? Esta é uma etapa que simplesmente não pode ser ignorada se você quiser criar uma boa estratégia. Se os usuários finais não estiverem engajados e suas necessidades não forem atendidas, sua estratégia entrará em um ponto cego.

A melhor forma de avaliar a situação atual é falando diretamente com os professores e obtendo suas opiniões sobre a tecnologia educacional. Se você tiver pouco tempo, crie pesquisas anônimas pedindo opiniões diretas e honestas. Para ter uma ideia de como funcionam as pesquisas, dê uma olhada neste projeto chamado SELFIE, que ajuda as escolas a se tornarem digitais na União Europeia.

Não desanime se descobrir que muitos professores não confiam em suas habilidades, pois a implementação de mudanças em toda a escola leva tempo. Por outro lado, este exercício ajuda a identificar as principais áreas que a tecnologia educacional pode melhorar em sua escola. Mais do que isso, a pesquisa revela os primeiros usuários e professores entusiastas da tecnologia que podem ajudar a difundi-la posteriormente.

4. Qual o seu plano para educação digital?

Depois de definir as etapas um, dois e três, é hora de criar um plano. No entanto, criar um longo documento cheio de ideias não ajudará muito se você quiser deixar todos entusiasmados. Em vez disso, as informações devem ser acessíveis a todas as partes interessadas, incluindo os pais, que devem ser mantidos informados à medida que o projeto avança. Afinal, esse projeto diz respeito a todos.

Embora não haja duas escolas iguais, existem alguns princípios básicos que a maioria das organizações pode abordar em sua estratégia:

  • Investidores
  • Tecnologia atual
  • A infraestrutura
  • Barreiras para implementar tecnologia educacional
  • Objetivos educacionais
  • Prioridades e prazos de implementação da tecnologia educacional

O último é complicado, pois os prazos podem mudar. Permita flexibilidade, especialmente se você estiver com um orçamento apertado.

5. Qual é a fundação de sua edtech?

Uma pequena equipe pode pesquisar ferramentas de tecnologia educacional para economizar tempo. Existem muitos guias úteis para ajudá-lo a tomar uma decisão, mas você deve se inscrever para avaliações gratuitas e demonstrações de produtos. A próxima etapa é implementar um programa piloto com alguns grupos ou professores para testar o teste inicial do produto. Se você realizou a etapa três, já descobriu quem são os professores mais dispostos a participar desse programa piloto.

Ao mesmo tempo, certifique-se de ter o básico antes de começar a testar e implementar ferramentas mais avançadas. Esses são:

  • Hardware: tablets, laptops, PCs
  • Conexão de internet
  • Gerenciando dados de alunos
  • Gerenciando aprendizagem e ensino
  • Políticas de Segurança
  • Acessibilidade
  • Treinamento para professores

A última etapa deve estar sempre na vanguarda de sua estratégia. Pergunte aos fornecedores se eles oferecem suporte ou treinamento para usuários finais, ou pense sobre sua estratégia de treinamento de professores. Por exemplo, você oferecerá cursos online individualizados ou incluirá essa etapa no treinamento básico de professores na escola?

6. Como o projeto está avançando?

Avalie, avalie, avalie! Avaliação contínua significa que você sabe em tempo real quantos professores usam uma plataforma ou quantos alunos usam dispositivos durante as aulas.

Criar um formulário de feedback é grátis e vai te poupar muitas dores de cabeça mais tarde, quando você não tiver certeza do que fazer para melhorar o edtech em sua escola. Mesmo que os professores dêem seus feedbacks, sugestões e comentários uma ou duas vezes por semestre, ainda é melhor do que nada.

Depois de ter seus alicerces (consulte a etapa 5.), você pode começar a pensar sobre as próximas etapas. Por exemplo, suponha que os professores solicitem ferramentas específicas, como software de modelagem molecular para Química, RA ou uma câmera de vídeo para gravar aulas online; nesse caso, você pode repetir o processo em uma escala menor para ajudá-los a encontrar a melhor solução.

Conclusão

Ao simplificar o processo, os tomadores de decisão podem ver o cenário completo. Colocar as necessidades de sua escola e pedagogia em primeiro lugar torna mais fácil filtrar todas as ferramentas e escolher o que é melhor, não apenas o que é popular. Acima de tudo, você define o que significa sucesso para sua escola, um passo de cada vez.

Fique por dentro! Manteremos você atualizado com as dicas e recursos EdTech mais valiosos. Inscreva-se e nunca mais perca uma postagem!