A introversão é facilmente mal compreendida; sendo frequentemente vista como desinteresse, falta de atenção, antipatia ou até mesmo burrice. Por não serem compreendidas, as pessoas introvertidas têm dificuldade para se encaixar em um mundo que, além de estar projetado para os extrovertidos, também promove esses traços.

Segundo as estatísticas, um em cada três (ou até um em cada dois) alunos são introvertidos. Isso significa que eles não gostam de estar particularmente cercados por pessoas o tempo todo e não são muito expressivos sobre suas dificuldades nem sobre suas vitórias no processo de aprendizagem. Em geral, precisam de um pouco mais de tempo para participar de qualquer tipo de discussão e são dolorosamente conscientes sobre o ambiente ao redor. Eles também preferem se envolver em atividades independentes, em vez de atividades em grupos, pelo menos de vez em quando.

Por fim, eles podem ser os alunos mais competitivos que você conhecerá. Isso porque, frequentemente, se empenham em ser a melhor versão de si mesmos. As competições em grupo podem não ser sua atividade favorita, pois eles tentam evitar conflitos a todo custo e temem perder as poucas amizades que conseguem fazer. Mas se finalmente conseguirem uma nota A em uma matéria depois de ter tirado vários Bs, eles certamente se verão como vencedores.

Se você é um professor extrovertido que quer entender melhor os alunos introvertidos ou se você é um professor introvertido que quer entender um pouco mais a si mesmo, confira estes recursos:

Depois de explorar um pouco alguns desses recursos, você verá que a introversão não é algo a ser corrigido. Alunos introvertidos não são desinteressados, desatentos ou burros; eles são apenas diferentes do padrão extrovertido. E, se suas necessidades de aprendizagem forem atendidas, eles podem se mostrar excelentes alunos.

Por que o e-learning é perfeito para alunos introvertidos

Pensando em atender às necessidades de aprendizagem dos alunos introvertidos, você deve considerar incluir o e-learning em sua prática, caso ainda não o tenha feito. Há muitas maneiras de implementar uma estratégia de aprendizagem híbrido em sua sala de aula, e você pode ter certeza que seus alunos introvertidos irão agradecer pela parte on-line. Veja o motivo:

  1. O e-learning não requer a presença física do aluno

    O mundo on-line é um lugar onde os introvertidos podem estar sozinhos… juntos. Se a aprendizagem puder acontecer nesse mundo, os introvertidos ficarão muito felizes. Estar cercado por pessoas é algo que tem tudo a ver com a energia. Quando em grupos, os extrovertidos se sentem energizados, ao passo que os introvertidos se sentem esgotados. Muitos não percebem que isso acontece; mas é verdade.

    Em um ambiente de aprendizagem on-line, todos os alunos e professores não estão na mesma sala. Isso significa que, em vez de ter que prestar atenção no que está acontecendo na classe e também no que está sendo ensinado, o aluno introvertido pode focar sua preciosa energia apenas na aula.

  2. O e-learning é mais autoguiado

    Cada pessoa aprende de um jeito e cada aluno avança no próprio ritmo. Porém, o ensino tradicional não pode dar conta desse fato. Todos os alunos precisam avançar na mesma velocidade. Os mais rápidos precisam esperar que os demais os alcancem, enquanto os que apresentam dificuldades precisam lidar com lacunas de aprendizagem por conta própria.

    Mas com o e-learning as coisas não são assim. Cada aluno pode avançar no seu próprio ritmo. Os que entendem facilmente os materiais de aprendizagem terminarão o curso em uma fração do tempo. Os que precisam de tempo e explicações extras podem aproveitar isso sem fazer com que os demais fiquem esperando. Essa falta de pressão dos colegas se converte em um sentimento maravilhoso para os introvertidos.

  3. O e-learning implica em mais escrita e menos fala

    Fazer uma apresentação oral é uma habilidade muito importante a ser dominada; isso ninguém pode negar. Mas, ao mesmo tempo, não é o único tipo de avaliação. Há tantas pessoas que falam muito e, no entanto, não dizem nada. Os alunos também precisam aprender que cada palavra faz a diferença.

    A maioria das atividades em sala de aula envolve mais fala e menos escrita; mas com o e-learning é ao contrário. Em geral, os alunos introvertidos gostam mais de escrever do que de falar. Quando você escreve, tem mais tempo para processar cada palavra. Sobretudo, você pode editar sua mensagem, eliminando palavras desnecessárias ou dar mais clareza antes de compartilhar a mensagem com outros.

  4. O e-learning dá mais controle ao aluno

    Os introvertidos são criaturas independentes. Eles não entendem por que algumas pessoas buscam ajuda mesmo para as tarefas mais fáceis. Em geral, eles preferem primeiro descobrir as coisas por conta própria, mesmo as mais difíceis. Somente quando se deparam com um obstáculo muito grande é que pedem ajuda a um colega ou professor. Eles preferem atividades individuais, em vez de trabalhos em grupo.

    Como o e-learning elimina a presença física dos outros, os alunos introvertidos podem aprender do seu próprio jeito. Todas as ferramentas de colaboração oferecidas por um AVA escolar são excelentes e serão usadas pelos introvertidos, com certeza! Mas controlar quando usá-las é ainda melhor para esses alunos.

  5. O e-learning pode andar de mãos dadas com a gamificação

    Um pouco de competição nunca fez mal ao processo de aprendizagem. Mas, embora a maioria das pessoas acabe competindo com outras pessoas, os introvertidos competem com si mesmos. Não importa como você encara isso: a sensação de fazer progresso e vencer é maravilhosa.

    Como é tão fácil implementar os elementos da gamificação nos cursos on-line, os alunos competitivos se envolverão mais na aprendizagem. Todos vão querer ganhar o maior número de pontos possível, adicionar medalhas ao perfil ou aparecer no placar de liderança. Para os alunos introvertidos, a barra de progresso pode ser o elemento mais importante da gamificação.

Reflexões finais

Há muito a se considerar quando elaboramos e administramos cursos aos alunos. Até recentemente, os tipos de personalidade não eram levados em conta pelos professores. Para atender às necessidades de todos os alunos, inclusive os introvertidos, os professores devem considerar seriamente incluir o e-learning em suas estratégias.

Fique por dentro! Manteremos você atualizado com as dicas e recursos EdTech mais valiosos. Inscreva-se e nunca mais perca uma postagem!